sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Café, fonte de energia

Ricardo Icassatti Hermano - texto
Romoaldo de Souza - locução do podcast

Você já leu aqui, que o café é a segunda bebida mais consumida no mundo, só perdendo para água. Sendo tão consumido, o café também gera bastante lixo em todo o processo que começa lá no cafezal e termina na lata de lixo da cafeteria. Pensando numa maneira de aproveitar esse lixo, a Sociedade Americana de Química criou o que chama de Biorefinaria em parceria com a rede de cafeterias Starbucks.

Essa Biorefinaria recebe o lixo da cafeteria - café e restos de comida - e mistura com um fungo que libera certas enzimas responsáveis pela conversão dos carboidratos em açúcares. Em seguida, essa mistura é colocada em um fermentador, onde uma bactéria converte os açúcares em ácido succínico. Nessa altura, você já deve estar pensando: "Isso é uma aula de química?".

Não é, mas é importante saber que esse ácido succínico encabeça a lista do Departamento Americano de Energia das 12 substâncias produzidas a partir de açúcares que podem ser usadas para fazer produtos de alto valor, como sabão, detergente, plástico e remédios. A rede Starbucks colaborou com a pesquisa doando os restos de comida e café e ajudando a transformar lixo em um tesouro.



Já conhece a fan page do Café & Conversa? É só dar um clique aqui

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Cafeína para crianças hiperativas

Ricardo Icassati Hermano - texto
Romoaldo de Souza - locução

Pesquisadores da Universidade de Coimbra estão procurando financiamento para um estudo em que foi descoberta a possibilidade da cafeína utilizada no tratamento de crianças hiperativas. Segundo o estudo, a cafeína administrada em doses diárias equivalentes a três ou quatro xícaras de café, "controla o déficit de atenção e hiperatividade, causar efeitos secundários", afirmou a Universidade em nota oficial.

Desenvolvido ao longo dos últimos três anos, o estudo demonstrou que a cafeína restabelece a função da Dopamina, um neurotransmissor do cérebro que desempenha um papel muito importante no comportamento e na cognição. O estudo também evidenciou modificações que ocorrem no cérebro em situações de déficit de atenção e hiperatividade. A boa novidade é que o estudo abriu caminho para o desenvolvimento de um remédio que tenha menos riscos que as anfetaminas utilizadas.  

Atualmente, a hiperatividade é tratada com a Ritalina, remédio derivado de anfetamina e que tem a dependência como um dos seus efeitos colaterais. O pesquisador de Neurocirurgia e docente da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Rodrigo Cunha, explicou que o tratamento não seria simplesmente dar café às crianças, mas medicá-las com cafeína e monitorar como a substância age no cérebro delas. Para o pesquisador, é seguro afirmar que o consumo de café é benéfico em crianças e adolescentes, mas é preciso obedecer um padrão.

Por enquanto, os  resultados obtidos ainda precisam de ensaios clínicos e, por isso, os pesquisadores recomendam aos pais de crianças hiperativas que não incluam ainda o café nas suas dietas.



E não esqueça de curtir a fan page do Café & Conversa

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

O café na campanha eleitoral dos Estados Unidos

Ricardo Icassatti Hermano - texto
Romoaldo de Souza - locução 

Campanha eleitoral é fogo. Aqui no Brasil já começou a campanha para prefeitos e vereadores. Na América do Norte também vem acontecendo há algum tempo a campanha para o cargo mais poderoso do planeta: presidente dos Estados Unidos da América. Enquanto aqui temos um sem fim de partidos, lá a disputa se concentra em apenas dois, o Partido Republicano e o Partido Democrata.

Pelo Democrata, Barack Obama luta pela reeleição. Pelo Republicano, disputa o ex-governador de Massachusetts, Mitt Romney. Lá como aqui, tudo vira notícia, tudo vira polêmica. E não é que o café acabou no meio de uma dessas polêmicas? O candidato Mitt Romney é mórmon, um ramo mais conservador da religião cristã que proíbe aos seus fiéis o consumo de bebidas alcoólicas e de café.



Dia desses, fazendo campanha no condado de Nantucket, Romney e sua equipe foram comer no restaurante Mille's e de sobremesa todos tomaram sorvetes de sabores variados, dentre eles o de café. O candidato tomou o seu sorvete de café, tirou fotos, apertou mãos e abraçou eleitores. Mas, a imprensa lá nos EUA toma partido abertamente e os adversários não perdem uma chance. A assessoria de Romney foi obrigada a declarar que o candidato tem o direito de tomar qualquer tipo de sorvete que goste.



Quer mais detalhes sobre o mundo do café? Passe na fan page do Café & Conversa 

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Como limpar manchas de café no tapete

Ricardo Icassatti Hermano e Romoaldo de Souza 

Luiza Lina, está em Boa Viagem, uma das praias mais charmosas de Recife (PE), mandou e-mail com pedido de socorro. Luiza acaba de comprar um belo tapete verde para a sala do apartamento e resolveu comemorar, convidando o namorado para tomar um café no final da tarde. Romântico!

Mas, o tal namorado é um estabanado e acabou derramando café no tapete novo. Luiza ficou fula da vida e quer saber se há um "milagre" para tirar a mancha, porque ela mandou o namorado embora e passou a noite tentando limpar a sujeira.

Quando isso acontecer, quando cair café no seu tapete, corra até o mercadinho mais próximo e compre um maço de espinafre. Ferva um pouco de água com as folhas de espinafre. Com uma escova de dentes, molhe na água de espinafre e esfregue na mancha de café. Repita a esfregação até que a mancha desapareça.

O café tem substâncias que quando entram em choque com o ácido do espinafre, funcionam como alvejante. 




Agora, é bom lembrar que esse truque não funciona para tapetes brancos porque o espinafre também tem clorofila, que é verde. Mas, no seu caso, Luiza, como o seu tapete também é verde, não tem problema.

Aproveite e dê uma passadinha na fan page do Café & Conversa

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Café às margens do vulcão

Romoaldo de Souza

O café pernambucano custa caro, lá fora, como um dos melhores do Brasil, por causa da seleção de grãos, e por ser plantado debaixo das árvores, toma pouco sol e ainda por cima sem o uso de agrotóxicos ou adubos químicos. 

No Espírito Santo, tem o Jacu Bird que custa uma nota só porque os grãos passam, antes, pelo papo do jacu, um pássaro maior que uma galinha e menor que um pavão, que seleciona os grãos a engolir e, no dia seguinte, depois de lavado, claro, o café vai ser torrado e todo mundo quer provar, muito mais pela curiosidade do que mesmo pelo sabor e o aroma.



Ontem, um amigo que chegou da Guatemala trouxe um café adocicado, sem qualquer acidez, com uma aroma impressionante. Diferente, o café é plantado, às margens do Lago Atitlán, que se formou de erupções de vulcões, segundo os historiadores há cerca de 100 mil anos. Os agricultores colhem à mão, grão a grão, selecionam os mais maduros e torram somente no finalzinho da tarde, depois que o sol de põe!

Café orgânico, sem agrotóxico, sem qualquer produto químico ganha, cada vez mais a simpatia do consumidor

Os produtores acreditam que a região ainda hoje, sofre a influência de altas temperaturas dos vulcões, por isso, é melhor torrar o café quando a noite começa a chegar e o tempo está um pouco mais fresco.

Pode até parecer lenda, mas o café da Guatemala, tem um sabor cítrico, como se tivesse sido torrado junto com cascas de laranja, e ao mesmo tempo adocicado, que lembra melaço de cana-de-acucar. Nem perguntei o preço para não constranger o amigo que me trouxe o presente.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Drink fresquíssimo

Romoaldo de Souza

Pé na jaca ou temperança, não importa o que você vai fazer no fim de semana, basta saber que você está querendo um drink que seja suave e marcante ao mesmo tempo…

O pessoal do Café Meridiano preparou esse drink, que eles chamaram de "Fresquíssimo Coffee", experimente! 



Ah, e não esqueça de curtir a fan page do Café & Conversa
Ingredientes

- 2 bolas de sorvete de creme
- 50 ml de Café Meridiano Espresso
- 1 colher de sobremesa de gengibre ralado
- 50 ml de leite integral
- 50 ml de sumo de limão
- 50 ml de conhaque (opcional)


Preparo



Colocar tudo no liquidificador até se tornar homogêneo e colocar em uma taça enfeitada com calda de chocolate e algumas folhas de hortelã.
Dica: tirar o Espresso sobre o gengibre para dar mais sabor ao drink.





quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O que é um café exótico?

Ricardo Icassatti Hermano - texto
Romoaldo de Souza - locução

Nessa semana apareceu mais um grão de café apressadamente classificado como "exótico", porque um animal chupa os frutos maduros e doces e cospe os grãos. A descoberta foi feita por um cafeicultor do Espírito Santo, Rogério Lemke, administrador da Fazenda Camocim, localizada no município de Pedra Azul.

Segundo relato do próprio Rogério, um pequeno marsupial - que não é um "roedor silvestre", como afirmou um certo jornal - chamado Cuíca, natural da Mata Atlântica, se alimenta da casca, da polpa e do mel do café, deixando os grãos bem embaixo da árvore. Para minimizar prejuízos, o cafeicultor passou a recolher os grãos e fez testes durante um ano.

Parece que Rogério gostou do resultado, pois pretende lançar o "Café da Cuíca" em novembro. O preço? R$ 900 o quilo!!! Olhando assim de longe - não experimentamos o tal café -, dá para dizer que algo não está encaixando direito. Certamente, o Rogério ouviu falar do caríssimo café Kopi Luwak, que é recolhido das fezes de um pequeno mamífero da Indonésia, o Civeta. Lá no Espírito Santo também tem o pássaro Jacu, que come os frutos e evacua os grãos de café.

Por que esses cafés são considerados exóticos e custam mais caro? Porque os animais escolhem apenas os frutos maduros. Ele engolem esses frutos, que passam por todo o processo digestivo e cujas enzimas tratam de retirar algumas características indesejáveis do café, que fica mais suave. No caso da Cuíca, isso não acontece porque o bichinho cospe o grão. Esse é outro ponto preocupante. O grão nunca deve tocar a terra porque oxida, fermenta e não serve mais para o consumo. A Cuíca cospe os grãos no chão.

O cafeicultor garante que as folhas secas servem de colchão para os grãos e não deixam que toquem a terra. Hummmmmmm … Como ter certeza disso? Outro ponto importante é a qualidade do próprio grão. Se o café não for bom, nem sendo chupado e digerido pelo Conde Drácula em pessoa, o café será bom. E R$ 900 o quilo, convenhamos, é um delírio. Com esse preço, a cigana previu que o Café da Cuíca vai encalhar nas prateleiras ...



Você já curtiu a fan page do Café & Conversa? Faça um clique aqui 

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

As profissões e o café

Ricardo Icassatti Hermano - texto
Romoaldo de Souza - locução

Os Estados Unidos são considerados a terra da pesquisa. Ao contrário do Brasil, lá eles entendem a importância da informação e valorizam a memória. E não é que os americanos resolveram pesquisar sobre quais as profissões que mais consomem o café!

Foram pesquisados 4.700 trabalhadores e as primeiras revelações são de que quanto mais cerebral é o trabalho, mais café é consumido. Por isso, não causou surpresa que os cientistas e técnicos de laboratório estejam em primeiro lugar. Em seguida, aparecem os marqueteiros e os relações públicas, seguidos por administradores de escolas. Repórteres e editores ficaram com a quarta posição apenas.

A pesquisa ainda revelou que 46% dos trabalhadores americanos afirmam que são menos produtivos se não tomarem café; 61% deles alegam precisar de café para atravessar o dia e bebem duas ou mais xícaras; e 49% admitem que precisam de café quando trabalham no Nordeste do país, onde o ritual do café no trabalho é mais forte.

No Brasil, na falta de uma pesquisa científica, mesmo assim, é possível concluir que o resultado seria bem diferente. Aqui, faltam incentivos a pesquisa científica, os marqueteiros preferem vinhos caros e os jornalistas não sobrevivem sem café.



E você, quantas xícaras de café toma por dia! Dê sua opinião na fan page do  Café & Conversa.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Sorvete creme, calda de chocolate e café

Romoaldo de Souza

- O que é isso? 

Foi com uma interrogação desse tamanho, que nossa seguidora Lucia Magnólia mandou perguntar se o clima vai continuar quente no litoral nordestino.

- Principalmente, na praia de Porto de Galinhas, onde pretendo passar os próximos dez dias - quis saber.

Pode ser até que a chuva não dê trégua, mas a umidade do ar  estará em alta e a temperatura também. Magnólia conta que alugou uma pousada, levou equipamentos de cozinha, já se deliciou com algumas frutas da região e agora quer uma receita de sorvete de creme com café e cobertura de chocolate, do pessoal do Meridiano.



Ingredientes

- 4 colheres de sorvete de creme
- 1 xícara de café bem forte
- 4 colheres de chocolate meio amargo
- 4 colheres de acholatado em pó
- 1/2 litro de leite
- Canela em pó
- Açúcar ou adoçante
- Cobertura de chocolate

Na fan page do Café & Conversa tem mais receitas, fotografias e histórias. Curta!

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Sem açúcar, até no velório de Zulmira

Romoaldo de Souza

Então, coloco ou não coloco açúcar no café? Pergunta corriqueira em casa, no escritório, nas cafeterias, enfim, onde tiver gente tomando café ela vai ser sempre feita.

O diretor de teatro Diego de León está em cartaz no Teatro Mosaico, na 714/715 Norte com a peça "A Falecida" de Nelson Rodrigues

Agora, nas comemorações do centenário de um dos mais importantes intelectuais brasileiros, o pernambucano, Nelson Rodrigues, a pergunta se repete. Numa montagem livre da obra "A Falecida", a personagem Zulmira morre. No velório, as amigas dela estão lanchando e se perguntam se colocam ou não açúcar no café que veio amargo da cozinha. Não diria que este é um assunto de vida ou morte, mas ouvindo o podcast a seguir, você vai entender o porquê de tanto dilema.


Vá ao teatro e, antes, passe na fan page do Café & Conversa

domingo, 19 de agosto de 2012

Total Recall - O Vingador do Futuro

Ricardo Icassatti Hermano

Não sei como, mas quase fui pêgo de surpresa pela refilmagem de Total Recall (O Vingador do Futuro), clássico da ficção científica que fez muito sucesso com Arnold Schwazenegger no papel principal e Sharon Stone no papel de vilã. Por um lado, foi até bom não ter acompanhado essa refilmagem e poder assistir um bom filme sem quase nenhuma informação prévia. Havia assistido apenas o trailer e uma pequena entrevista de divulgação com Colin Farrel e a gata Kate Beckinsale, que respectivamente fazem os papéis principais. 

Cartaz do filme

A refilmagem, assim como o original, é baseada no conto "We Can Remember It for You Wholesale", do eterno e genial escritor de ficção científica Philip K. Dick. E isso fica muito claro no visual do filme, claramente inspirado em Blade Runner, outra obra imortal do escritor. Clarividente, ele previu que o mundo futuro seria super povoado, pobre, sujo, poluído, chuvoso e chinês. Registre-se que seus contos renderam os melhores filmes de ficção científica do século XX. 

No futuro, seremos todos chineses

Essa nova versão respeitou mais a história original e não transportou a ação para o planeta Marte, como no primeiro filme. No livro, tudo se passa aqui na Terra mesmo e o primeiro filme utilizou uma "licença poética" interplanetária. Homenagens bacanas ao original aparecem aqui e ali, como a prostituta com três seios. Isso me fez prever que logo teremos alguma mulher colocando um terceiro seio com implante de silicone. Não seria difícil e gente querendo aparecer não falta.

Logo logo essa opção estética estará disponível
num prostíbulo perto de você

Philip K. Dick era um escritor obsessivo, premiado e sempre se manteve fiel à ficção científica. Teve uma vida atribulada, foi casado cinco vezes e fez experiências com drogas. Em 1974, uma profunda experiência religiosa viria a mudar radicalmente a sua vida, que chamou de uma visita de Deus. Ele passou os resto de sua vida escrevendo relatos sobre essa experiência. Morreu aos 53 anos de idade, logo após a estreia de Blade Runner, do qual viu apenas 20 minutos e sem a trilha sonora musical, mas adorou o resultado. 

Philip K. Dick

O cenário é de um mundo que passou por uma grande guerra química e apenas duas regiões permaneceram habitáveis, a Inglaterra e a Austrália. Acontece que a população aumentou e há pouco espaço para todo mundo viver. Daí, vem o conflito muito parecido com o que já vemos nas grandes cidades. A Austrália é chamada de "a colônia", onde ficam as indústrias e os operários são transportados para lá através de um enorme metrô que atravessa o planeta. Sensacional! É lá que tem início um movimento contra o governo e sua política de segregação. 

Kate Beckinsale, bonitona, boa de porrada, armada e na TPM

Colin Ferrel interpreta Douglas Quaid, que na verdade é o espião Hauser e trabalha para o governo na tentativa de achar o esconderijo do líder dos "rebeldes" ou oficialmente "terroristas". Ele se apaixona por uma rebelde, Milena, interpretada por Jessica Biel, e, claro, muda de lado. Após ser capturado, o governo implanta em seu cérebro a nova identidade de um operário comum. 

Muita ação, pancadaria, tiroteio, explosões e Jessica Biel ... (suspiro)

Kate Beckinsale faz a "esposa" Lori Quaid, ela também uma agente secreta extremamente letal e malvada que só, a própria esposa na TPM. Ela foi designada para a missão de monitorar o comportamento do "marido". Ele começa a ter pesadelos em que lembra cenas da sua captura. Um dia resolve tentar um serviço de introdução de memórias criadas sob medida e prestado por uma empresa chamada Rekall. E aí começa toda a ação. O filme tem efeitos digitais impressionantes, direção competente de Len Wiseman e o roteiro foi muito bem amarrado. O fato de terem mantido o enredo aqui na Terra foi uma excelente decisão. 

Douglas e Lori discutindo a relação ...

Sou até suspeito para falar, pois sou fã e dependente químico de filmes de ficção científica. Mas, o Café & Conversa assistiu, gostou e recomenda Total Recall - O Vingador do Futuro. Simplesmente imperdível!!! Cotação cinco canequinhas. E ainda tem as gatíssimas Kate Beckinsale e Jessica Biel : )


sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Cuscuz, queijo de coalho e café

Romoaldo de Souza

Atendendo pedidos de leitores, ouvintes e dos meus próprios desejos, hoje, tem uma receita simples, mas daquelas que vai deixar você com água na boca. Estou falando de cuscuz de fubá, com queijo de coalho e café que eu vi ontem à noite.


Na foto do pessoal do Receita Brasil faltou o queijo de coalho. Caso você se arrisque a fazer essa receita, mande uma foto para publicarmos aqui no blog

Escute o podcast e diga, na fan page do Café & Conversa, o que sentiu!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Bom atendimento faz a diferença

Romoaldo de Souza

Retornando ao tema da capacitação do pessoal que trabalha nas cafeterias, sempre é bom lembrar que muitas vezes um pequeno gesto faz a diferença. Ousadia, com responsabilidade. Gentileza e, sempre que possível, inovação, fazem a diferença.

Vou dar como exemplo, o Café Ernesto, na Comercial da 115 Sul, em Brasilía.  Os diretores da Rádio Jornal, CBN estavam na cidade e eu fiz questão de leva-los lá. Pelo atendimento e pelos itens que a cafeteria oferece. E mais, lá pelas tantas, pedi parte dos equipamentos, uma cafeteira, água quente e grãos moídos e preparei um café para as pessoas que estavam na mesa. Caso o cliente saiba manipular equipamentos, com segurança e higiene, não vejo por que ele próprio não pode se levantar da cadeira e preparar o café que vai tomar


terça-feira, 14 de agosto de 2012

Barista, a mão de obra da Copa do Mundo e das Olimpíadas

Romoaldo de Souza

Agora, só se escuta falar em treinamento de pessoal para receber turistas, os que virão ao Brasil, para a Copa das Confederações, em 2013, a Copa do Mundo no ano seguinte e as Olimpíadas no Rio de Janeiro, 2016. As escolas técnicas estão com dinheiro do governo para preparar a mão de obra e nós temos admitir que o Brasil produz os melhores cafés do mundo, mas nossos profissionais são mal pagos e pouco reconhecidos. Faltam incentivos, bons salários, treinamento a altura e compromisso de muitos.

Feito isso, temos ingredientes de sobra para receber não apenas o turista, mas o cliente que todo dia vai na cafeteria tomar um café e nem sempre é atendido como deveria.

We Café, em Brasília, especializado em xícaras ornamentais. Esta é especialmente dedicada aos apreciadores do bom café canhotos, como eu, que têm dificuldade de usar xícaras ergométricas. É um diferencial você chegar em uma cafeteria e ter uma xícara para 'portadores de necessidades especiais'. 


Ah, não esqueça de dar uma passadinha e curtir a fan page do Café & Conversa


segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Café e Olimpíadas

Romoaldo de Souza

Entenda por que o Comitê Olímpico Internacional barrou o café brasileiro da festa de encerramento dos Jogos Olímpicos em Londres.




Na fan page do Café & Conversa, nós relatamos os motivos que levaram o Comitê Olímpico a barrar o cantor Michel Teló e o café brasileiro na festa de encerramento dos Jogos Olímpicos


Mais detalhes, na fan page do Café & Conversa

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Pudim Cappuccino

Ricardo Icassatti Hermano e Romoaldo de Souza

De vez em quando, você não sente falta de uma sobremesa para complementar uma refeição fenomenal ou um doce gostoso para repor as energias depois de um prazeroso esforço físico? E não foi que a receita desse pudim apareceu de repente em nossas mãos? Como sempre dividimos todas as nossas descobertas com nosso leitores, aí vai. A receita vem lá do blog Chef Fafá e junta duas preferências nacionais: o leite condensado com o café. 


É o Pudim Cappuccino. Anote os ingredientes que você vai precisar:

Pudim Cappuccino

Ingredientes

- 1 lata de leite condensado
- 2 latas de leite (a mesma lata do leite condensado)
- 4 ovos
- 1 xícara de chocolate em pó
- 1 colher de sopa de café solúvel em pó

Preparo

Bata bem todos os ingredientes no liquidificador. Coloque a mistura em uma fôrma redonda  com furo no meio previamente caramelizada ou em forminhas individuais. Coloque a fôrma ou as forminhas em banho maria dentro de outra forma retangular maior com água pela metade. Leve ao forno médio ou 210º.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Cafeteira italiana, o xodó do café caseiro

Romoaldo de Souza 

Pela quantidade de perguntas que recebemos, parece que muita gente tem em casa a cafeteira italiana e resolveu tirar dúvidas de funcionamento, manutenção e que tipo de café deve ser preparado.

O primeiro passo é que a cafeteira italiana, também chamada de Moka, tem dois compartimentos fechados por rosca. Na parte de baixo vai a água. Como eu já disse aqui, o ideal é que seja mineral ou filtrada. Evite água da torneira porque o cloro tira parte do sabor e do aroma do café.

Quando à manutenção. Perceba que a cafeteira italiana é uma espécie de pequena panela de pressão. Tem borracha e tem uma válvula lateral. A borracha tem que ser trocada sempre, de preferência a cada seis meses. E a válvula lateral deve ser removida a cada semana e limpa para não entupir. 


A escolha do grão, a qualidade do café, a manutenção da cafeteira. Ingredientes imprescindíveis para um bom café

Ah, você já curtiu a fan page do Café & Conversa

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A cafeteira predileta

Romoaldo de Souza


O ouvinte Mário Couto está com dinheiro no bolso e gostaria de dar de presente ao pai, uma dessas cafeteiras que vem com a cápsula, os grãos do café devidamente identificados, fácil de funcionar. Estão na moda.

Agora, que está chegando o Dia dos Pais, esse mesmo Mário Couto reconhece que comprando esse mimo, e dando de presente, o pai não terá outra alternativa. Vai ter de ficar para o resto da vida nas mãos da empresa que fabrica a máquina, para comprar as cápsula.


Escute o podcast veiculado hoje, na CBN Recife. 


Outra alternativa, é a cafeteira italiana. Toda de alumínio, funciona como uma pequena panela de pressão. Você coloca água na parte de baixo e o café na parte intermediária. Com o aquecimento de água, ela praticamente ferve e sobre o café já pronto. 

A moka, também chamada de italiana, é uma das mais tradicionais cafeteiras caseiras do mundo



terça-feira, 7 de agosto de 2012

Aqui é o meu lugar

Ricardo Icassatti Hermano

Segundo as religiões em geral, nascemos aqui neste planeta ou nesta realidade para cumprirmos uma missão. Cada religião dá um nome a isso: Karma, Sonho, Destino, Maktub, Caminho ... O importante é que, aparentemente, temos algo pré-determinado a fazer por aqui. Boa parte da vida, gastamos com ignorância. Somos ignorantes de tudo, esquecemos o que viemos fazer aqui e precisamos aprender um monte de coisas antes de mais nada. 

As religiões também concordam que, mesmo ignorantes, cumpriremos nossa missão, de um jeito ou de outro. Elas também dizem que essa missão tem o objetivo de nos ensinar algo. Uns aprendem, outros não. Quem aprende, evolui. Quem não aprende, tenta novamente após cumprir um período ardendo no mármore do Inferno.

A verdade é que mesmo nos esforçando para descobrir qual é a nossa missão na vida terrena, poucas vezes perceberemos que estamos realmente no caminho certo. Geralmente ao passarmos por grandes, profundas e reveladoras mudanças. É disso que trata o filme que assisti outro dia: Aqui é o meu lugar, com interpretação espetacular do ator Sean Penn no papel principal. 

Cartaz do filme

Cheyenne é um roqueiro dos anos 80. Aquela coisa meio esquisita, meio emo, meio Alice Cooper. Cabelos desgrenhados e toneladas de maquiagem. Em nenhum momento do filme ouvimos suas músicas. Apenas ficamos sabendo que eram baladas depressivas e que o motivo da sua aposentadoria precoce se deu por causa do suicídio de um fã adolescente. 

Cheyenne e sua mulher Jane, a excelente atriz Frances McDormand

Para um ser humano emocionalmente desestruturado e imaturo, a morte do fã foi devastadora. Ele largou a música e passou a cuidar exclusivamente dos seus investimentos em Bolsa de Valores. A partir de alguns personagens que gravitam no seu universo minimalista e outros casuais, Cheyenne recebe a notícia que seu pai está morrendo. Como tem medo de avião, vai de navio da Irlanda aos Estados Unidos, mas chegando lá encontra o pai morto.

Participação pra lá de especial de David Byrne

Para complicar as coisas, o pai é judeu e esteve em campo de concentração nazista quando era criança. Junto com outro judeu, se dedicava a caçar o oficial nazista que comandava o campo onde ficou preso e que o marcou com uma humilhação inesquecível. Cheyenne então assume a caçada numa road trip pelos Estados Unidos até encontrar o tal oficial e perpretar a vingança do pai.

Cheyenne descobre um talento nato para investigação

No começo do filme, achei o roqueiro meio caricato. Temi até que fosse descambar para a comédia musical. Mas, em poucos minutos Sean Penn deu alma ao personagem e me fez prestar atenção à sua trajetória. Penn é um grande ator, um dos maiores do seu tempo. Não há dúvida sobre isso. A sensibilidade que ele empresta a Cheyenne é comovente e a sinceridade transborda da tela. Só por isso já vale o ingresso.

Personagens inusitados vão ajudando Cheyenne a crescer

Mas, o filme é muito mais. Produção Ítalo-Franco-Irlandesa rodada na Irlanda e nos Estados Unidos. Personagens incríveis cruzam a história e vão ajudando Cheyenne a amadurecer e a se encontrar. O que parece caótico, aos poucos, vai tomando forma e fazendo sentido. Até o momento final. Preste atenção numa personagem, a mãe que representa todo o drama da dor que só os irlandeses são capazes de suportar. 

O filme é fabuloso sem precisar recorrer a pirotecnias. O Café & Conversa assistiu, gostou e recomenda. Cotação cinco canecas : ) Assista o trailer:


Café no combate ao Parkinson

Ricardo Icassatti Hermano e Romoaldo de Souza

Além de ser a segunda bebida mais consumida no Brasil e no mundo, o café também tem sido um dos produtos alimentícios mais estudados. Pesquisadores estão muito interessados em identificar os seus benefícios para a saúde humana.

O café apresenta em sua composição o Ácido Caféico e os Ácidos Clorogênicos, que são excelentes agentes antioxidantes. Esses componentes previnem a formação dos radicais livres, que são moléculas causadoras do envelhecimento precoce e podem ser responsáveis pelo desenvolvimento de doenças cardiovasculares e câncer.

Segundo a Associação Americana do Coração, American Heart Association, o consumo frequente de duas xícaras diárias foi responsável por diminuir o risco de derrames em mulheres não fumantes.




Um recente estudo realizado na McGill University, no Canadá, revelou que a cafeína pode ajudar a controlar os movimentos de doentes com Parkinson. Essa descoberta abre caminho para o desenvolvimento de novas abordagens para combater a doença.

"Investigações já mostraram que pessoas que bebem café têm um risco menor de desenvolver Parkinson, mas até agora nenhum estudo tinha olhado para as implicações clínicas imediatas desta descoberta", diz o principal autor do estudo, Ronald Postuma.

Os investigadores acompanharam um grupo de 61 pacientes com Parkinson divididos em dois grupos. Um grupo recebeu placebo, o outro recebeu dose de 100 mg de cafeína duas vezes por dia durante três semanas e, em seguida, 200 mg duas vezes por dia durante mais de três semanas. Os indivíduos que receberam suplementos de cafeína apresentaram melhorias nos sintomas motores.

A cafeína apresentou apenas efeitos superficiais sobre a sonolência, não afetando quadros depressivos ou a qualidade do sono noturno dos participantes do estudo. A pesquisa prosseguirá em maior escala e por um período mais longo.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Supercafeína, tem coragem?

Ricardo Icassatti Hermano e Romoaldo de Souza

Você é do tipo de pessoa que só acorda mesmo depois de um, dois ou até três cafés? Tem gente que precisa tomar café para funcionar direito. Algumas profissões são até marcadas por esse hábito, como os jornalistas por exemplo. Enquanto eu não tomo pelo menos uma xícara de café, não consigo escrever uma palavra sequer. 

Mas, para quem precisa ficar acordado por muito tempo, seja vigia noturno, médico plantonista, programador de computador ou estudante de vestibular, uma torrefadora de Nova Iorque criou o que está chamando de "o café mais forte do mundo". Segundo a torrefação Death Wish Coffee, o produto possui teor de cafeína 200% superior ao normal. Ela própria se classifica como "uma companhia responsável com um produto irresponsável".

A Death Wish Coffee elaborou uma mistura árabe orgânica. E é somente isso o que revelam. Até o momento, ninguém foi parar no pronto-socorro ou morreu e o café tem recebido críticas altamente positivas. 

Na foto de Antonio Dionísio, o "Rei do Baião", Luiz Gonzaga,  está retratado como um dos mais importantes artistas do cancioneiro popular nordestino e, claro, devidamente "acompanhado" da caneca do Café & Conversa

Assim, se você acha que o seu café não tem a dosagem de cafeína suficiente para encarar o dia, experimente este. O café da Death Wish Coffee está à venda no site da empresa por US$ 19,99 o pacote de meio quilo. Tem coragem?



domingo, 5 de agosto de 2012

Cafeterias de Londres para torcedores olímpicos

Ricardo Icassatti Hermano

Está acompanhando as Olimpíadas? Nós também. Infelizmente não em Londres. Mas, a nossa correspondente não remunerada Heleny Campoy mora na capital britânica. Atendendo gentilmente a um pedido nosso (uma implorada básica), ela deu um rolé pelas melhores cafeterias da cidade e nos deu as suas impressões. Foi um dia pilhado, pois tomou café em todas as cafeterias que visitou. Não satisfeita com isso, Heleny ainda gravou um vídeo. Veja:


Leitora e/ou leitor do Café & Conversa, caso esteja aí por Londres torcendo pelos nossos atletas ou pelos atletas de outros países, aproveite as dicas da Heleny e tome um maravilhoso café em qualquer uma dessa cafeterias. Não tem erro.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Café com gentileza

Ricardo Icassatti Hermano e Romoaldo de Souza

Tinha que ser mesmo na França. Um daqueles charmosíssimos cafés parisienses lançou uma promoção que junta o ganho financeiro com o desconto no preço do café, ao retorno dos bons modos, da boa educação, do bem viver, da civilidade. Vejam a foto:



Em tempos de crise econômica, racismo entre atletas olímpicos, ódio por todo lado e guerras sangrentas, essa é uma bela iniciativa. A promoção consiste no seguinte: se o cliente pedir um café, paga dois euros. Se ele pedir usando as palavras mágicas "por favor", ganha um desconto e paga apenas 1,80 euros.


A ideia bem que poderia ser aplicada por aqui também.
A quantidade de gente mal educada que anda por aí é gigantesca