terça-feira, 22 de julho de 2014

A preferência do goleiro Dida

Após a Copa do Mundo de Futebol, muito se falou sobre a renovação do futebol brasileiro. Em reunião com a presidente Dilma Rousseff, o goleiro Dida, atualmente no Internacional de Porto Alegre, também participou do debate sobre o assunto. 

Passada a reunião, o goleiro disse que desde pequeno em Irará, na região de Feira de Santana na Bahia, ele desenvolveu o costume de tomar café. Mas nada comparado ao período de 10 anos quando atuava no Milan da Itália e desenvolveu o costume tomar diariamente um espresso curto.



Para Dida, a cafeína atua como se fosse um analgésico e um tônico, anestesiando os músculos e fortalecendo as articulações. Atualmente morando em Porto Alegre, o goleiro conheceu o café da Chapada Diamantina, e sempre que pode, pede vários pacotes para servir aos amigos e a família. Segundo ele, o método de preparo que mais gosta é o coado e de preferência em um coador de pano.


Acompanhe o Café & Conversa nas redes sociais
Instagram
Twitter
Facebook

























segunda-feira, 21 de julho de 2014

Franquia ou negócio próprio?

Hoje em dia a maioria das pessoas pensa em se tornar dono de seu próprio negócio e com Paulo Renato a história não é diferente. Porém, antes de iniciar um empreendimento é necessário fazer pesquisas sobre o mercado em que se deseja atuar.

Paulo Renato afirma que o dinheiro para investir em uma pequena cafeteria ele já possui, a dúvida é sobre montar um empreendimento próprio, ou se tornar um franqueado. De acordo com especialistas em franquias, no ramo do café, para montar um empreendimento próprio é necessário que o dono possua um bom dinheiro para investir em treinamento, pesquisa de grãos e local adequado. O investimento aliado a uma má gestão pode transformar o sonho em pesadelo.


Café São Braz é uma boa opção para franqueados (Foto: Facebook/Café São Bráz)

Se o empresário optar por uma franquia, alguns obstáculos serão superados pelo franqueado, como treinamento, assessoria e orientação na montagem da cafeteria. Por isso Paulo, a franquia pode ser uma ótima saída, pois seguir um modelo de negócio já testado pode ajudar a melhorar os resultados da sua cafeteria.



Acompanhe o Café & Conversa nas redes sociais
Instagram
Twitter
Facebook

























sexta-feira, 18 de julho de 2014

Como se deve tratar mães que amamentam

Ricardo Icassatti Hermano


Outro dia desses postei aqui o caso de uma polêmica ocorrida numa cafeteria Starbucks no Canadá entre uma cliente e uma mãe que amamentava seu filho. A cliente se incomodou com a amamentação e pediu providências. Felizmente, no mundo do café as coisas acontecem sempre de um modo diferente. O caso terminou com o barista oferecendo uma bebida grátis à mamãe lactante e um vale para outra bebida quando quisesse retornar. Agora vejo no site Mama Bean Parenting, dedicado aos assuntos da maternidade, o caso de outra cafeteria envolvida com mães que amamentam. Dessa vez, na cidade de Cheltenham, na Inglaterra, país civilizado onde é proibido discriminar mães que amamentam. 

Como é sabido, o trabalho de amamentação tem como consequência natural a desidratação da mãe. Além disso, as mães ainda têm que se preocupar com desaprovação, olhares e críticas quando tiver que parar em algum local público e alimentar seus filhos. Com isso em mente, a cafeteria também tomou uma providência e pendurou um quadro negro no lado de fora em que manifesta seu apoio às mamães. No quadro negro está escrito: "Mamães lactantes, entre e ganhe uma xícara de chá grátis se você precisa de um pit stop ... Não precisa comer, não precisa pedir - Por favor, relaxe : )". Para nós, brasileiros, parece uma discussão boba, mas aos que sentirem incomodados com a visão de um seio, it's just a boob ... relax!



quinta-feira, 17 de julho de 2014

Café bom é café coado

Rita de Cássia disse que todo dia, quando está tomando o café da manhã, antes de preparar os meninos para irem à escola, a professor liga o rádio para se atualizar, e curtir as dicas e sugestões que diariamente apresentamos
Rita de Cássia tem um ritual durante todas as manhãs, antes de preparar os meninos para irem à escola, a professora liga o rádio para se atualizar e acompanhar as sugestões que o Café & Conversa apresenta.


A dúvida de Rita, talvez seja a mesma de outras pessoas. Ela pergunta se é possível preparar um café gostoso sem utilizar máquinas complicadas. Sim Rita, é possível. 


Considerado preferência entre os consumidores da bebida, o café coado chama a atenção pelo forte aroma que emana ao passar o café. Não há segredo ou sofisticação no preparo, basta escolher entre o coador de pano, tradicional ou de papel.


Foto: Editoria de Arte/Folhapress


O que irá fazer diferença com o café coado é a qualidade do grão, pois influencia muito no sabor do café. Ele deve ser bem torrado, com aroma, de preferência saber onde é produzido e que o pacote tenha as descrições indicando procedência, plantio, colheita e as qualidades oferecidas.





Acompanhe o Café & Conversa nas redes sociais
Instagram
Twitter
Facebook






























terça-feira, 15 de julho de 2014

O Brasil perto da Rússia

Devido à baixa temperatura no país, a média anual é de 5ºC, um dos costumes mais tradicionais na Rússia é reunir os amigos para tomar chá. Além do chá, os Russos são especialistas também em vodka, porém, estão descobrindo o café brasileiro.




Em visita ao Palácio do Itamaraty, em Brasília, o presidente Vladimir Putin experimentou um café coado na hora, de qualidade elevadíssima e que chamou a atenção da comissão que está no Brasil para fechar negócios.
Após consumir o café brasileiro, um importante assessor do Kremilim, como é conhecida a sede do governo russo, perguntou a um secretário no Ministério das Relações Exteriores do Brasil qual a marca de café que havia sido servida. A informação será divulgada apenas nesta terça-feira, na 6ª Reunião de Cúpula do Brics, grupo formado por Rússia, Brasil, China, Índia e África do Sul que acontece em Fortaleza.


Nos últimos 20 anos a Rússia tem dado uma importante guinada econômica, e não é que os russos estão descobrindo o café brasileiro?






Acompanhe o Café & Conversa nas redes sociais
Instagram
Twitter
Facebook

























sexta-feira, 11 de julho de 2014

Ganhe a caneca da Copa

Quem vence a Copa? Argentina ou Alemanha?

Dê o seu palpite e concorra a uma caneca do Café & Conversa.


Mas preste atenção: o sorteio será feito entre aqueles que acertarem o país vencedor. É preciso compartilhar este post. 




O concurso será encerrado 5 minutos antes do jogo. O sorteio será depois da partida. Sucesso!

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Café, Manteiga e Coco

Ricardo Icassatti Hermano

Um americano chamado Dave Asprey ficou cinco anos sem beber café porque, segundo ele, não gostava de sentir os altos e baixos das "toxinas" contidas em cafés baratos. Ele então passou 15 anos desenvolvendo uma receita que fizesse as pessoas se sentirem "melhores" e criou a marca Bulletproof Coffee. Ele garante que o café é livre das tais "toxinas" que ele não gosta e proporciona "maior duração da sensação de plenitude". Detalhe, Dave garante que o café aumentou o seu QI em 20 pontos. Não bastasse isso, ele promete que você pode perder até 45 quilos de peso, melhorar a performance sexual e se manter saudável dormindo apenas cinco horas por dia.

Mil promessas ...

Deixando o aspecto curandeirístico um pouco de lado, a fórmula Bulletproof Coffee é na verdade uma bebida resultante da mistura de três ingredientes: café coado, manteiga sem sal e um óleo estimulante do cérebro. O café é especial e vem da América Central; a manteiga é de leite de vacas que comem somente capim; e o óleo estimulador é um "extrato" de óleo de coco. Dave não esconde que copiou a ideia dos nepaleses que misturam chá com manteiga de iaque. Mas, valoriza demais coisas triviais como o café especial. Segundo ele, levou 10 anos pesquisando as toxinas do café e buscando um fornecedor dos melhores grãos do planeta, blá, blá, blá ... Muito Indiana Jones para o meu gosto.

Manteiga para emagrecer, mas não é qualquer manteiga

O emagrecimento, de acordo com Dave, vem da manteiga. Ao tomar o sua mistura Bulletproof Coffee no desejum, o corpo fica programado para queimar gordura e gerar energia para o resto do dia. Ele diz que o sabor é delicioso e melhor que cappuccino ou café com creme de leite. Tem que provar para saber se é bom mesmo. Por enquanto, gostei da camiseta. Veja o vídeo explicativo que está no site:


terça-feira, 8 de julho de 2014

Café com ou sem açúcar?

Uma dúvida simples, que muitas pessoas possuem é se o café pode ser tomado com açúcar, adoçante ou sem nada. A resposta é mais simples ainda, café fica bem de qualquer jeito.

 A taquígrafa Zarela Diaz, moradora do bairro do cordeiro em Recife (PE), conversando com Adelma, sua amiga lembrou-se de um fato curioso ocorrido na infância quando ainda morava no interior do Rio Grande do Norte (RN).

Adelma morava em uma comunidade carente de Caicó e certo dia saiu do sítio em que morava para ir a cidade tomar vacina. Depois de uma longa caminhada e após a vacina, Adelma soube que a agulha era esterilizada na chama de um lampião e ficou preocupada, mas já não tinha mais nada a ser feito. A menina só pensava na caminhada que teria que fazer de volta para casa.


No meio do caminho Adelma e os irmãos pararam na casa de uma amiga da mãe deles para fazer uma visita. As crianças com aquela fome torciam para que tivesse um café e umas bandas de pão. 

Para a sorte delas, era exatamente o que havia e os meninos não tiveram cerimônia, prepararam logo um pão com manteiga e quando beberam um gole do café foi aquela decepção, era a primeira vez que tomavam café sem açúcar pois ficaram com vergonha de pedir o açúcar. Talvez se eles tivessem prestando um pouco mais de atenção, iriam perceber que o açucareiro estava atrás do bule.

Hoje em dia Adelma está começando a tomar café sem açúcar, mas ela nunca esqueceu daquela cena lá no interior do Rio Grande do Norte.








Acompanhe o Café & Conversa nas redes sociais
Instagram
Twitter
Facebook

































segunda-feira, 7 de julho de 2014

Café Sideral

Ricardo Icassatti Hermano

Estacionada a 418 quilômetros da Terra, a International Space Station (ISS) vai recepcionar com uma bela surpresa a astronauta italiana Samantha Cristoforetti: uma máquina de café espresso especialmente projetada para funcionar em gravidade zero. Um feito da engenharia aero-espacial produzido pela união da fabricante de máquinas de espresso e marca de café Lavazza, a empresa Argotec e a Agência Espacial Italiana. "O que acham disso? Eu vou operar a primeira máquina de café espresso do espaço!", comemorou a capitã da Força Aérea Italiana. Ela subirá em novembro até a estação espacial a bordo de uma nave russa.

Imagine apreciar essa paisagem tomando um espresso. Agora é possível

Astronautas de todos os países que frequentam a ISS já haviam reclamado do café frio servido em cartuchos com canudos. Especialmente os italianos, como o astronauta Luca Parmitando, que quase se afogou quando seu capacete se encheu de água devido a um problema no resfriamento do seu traje espacial. O astronauta americano Donald Pettit deu algumas ideias durante a fase de produção da ISSpresso, nome com que foi batizada a nova máquina. O americano até mesmo inventou e patenteou uma caneca para beber café em gravidade zero sem a necessidade de um canudo. "Sem dúvida, uma máquina de espresso será uma novidade bem vinda à vida espacial", disse Pettit. 

A aparência da ISSpresso não é muito atraente, mas funciona

A Orbital Sciences Corp. ficou encarregada de fazer as entregas em seu veículo de carga Cygnus, que será lançado pela primeira vez em janeiro do próximo ano. Aprovada pela NASA, a ISSpresso vai ser inicialmente instalada com 20 cápsulas de café no laboratório Destiny, para atender uma equipe de seis astronautas. Se o teste der certo, mais cápsulas serão enviadas. 

Café salva-vidas

O consumo do café traz vários benefícios para a saúde, mas para o taxista de Recife Kleber Monteiro o café salvou sua vida. E não é exagero dizer isso, quando Kleber tinha 10 anos e morava no bairro de Beberibe, em Recife, sua mãe resolveu lhe servir um prato de cuscuz. Quando estava jantando o cuscuz, monteiro se engasgou, não conseguiu tossir e a única alternativa que sua mãe teve foi dar uma xícara de café quente para ele tomar.


Hoje em dia, o taxista anda de cima para baixo na cidade e ainda está adquirindo o costume de tomar café, mas reconhece que foi a bebida que salvou sua vida.






Acompanhe o Café & Conversa nas redes sociais
Instagram
Twitter
Facebook