quinta-feira, 26 de junho de 2014

Café brasileiro, na Copa do Mundo, não agrada a jornalistas americanos

Uma matéria na Globonews, comentando reportagens de correspondentes americanos que estão fazendo a cobertura da Copa do Mundo, mostrou que muita coisa precisa ser acertada. A começar pelos comentários. Uns acham que o café brasileiro "ainda é aquela coisa muito torrada e por isso precisa de muito açúcar". Outros dizem que o melhor "é aquele café passado na meia..." Enfim, esse é mesmo um tema que desperta paixões e, por isso, requer cuidados na hora de expressá-los.


Depois dessa abertura, vamos ao que interessa. Os americanos que estão no Brasil, cobrindo a Copa do Mundo, reclamam que não é fácil encontrar um café de qualidade por aqui, não.

Eles passaram por aeroportos, órgãos públicos, hotéis e nas arenas da Fifa e nada de bom café. Os correspondentes também lançam luz para um assunto importante na economia brasileiro. A de que "o Brasil é o maior exportador de grãos do mundo e o segundo país a conseguir café. Mas, e a qualidade?", questionam.

Quando assisti à essa reportagem lembrei que esse tem sido um tema recorrente aqui no Café & Conversa.
Antes mesmo da Copa do Mundo pegar. Da copa engrenar nós já falávamos, por aqui, do café que os turistas tomariam no Brasil.
 

Café brasileiro na Copa passa longe do controle de qualidade

Os americanos informam que nos aeroportos, nas repartições, nos hóteis e nas arenas, o café servido é de qualidade duvidosa e que quem vier ao pais que mais produz café, pensando que vai tomar um bom café está enganado.

O pior é que há um fundo de verdade nessa matéria. Quem já está no Brasil, quem já conhece as boas cafeteiras, e são muitas espalhadas pelo país a fora, sabe onde tem bom café. Agora, convenhamos, eu já estive em vários jogos da Copa do Mundo e o café, nas arenas da Fifa, é sofrível.

Vamos tomar um outro exemplo. Quem frequenta a rede hoteleira do Brasil sabe que às vezes encontra duas dezenas de itens, no café da manhã. São frutas, biscoitos, bolos, pães, tapioca, cuscuz, ovo, salsicha, uma infinidade de coisas gostosas para serem comidas. Mas, e o café? O café propriamente dito é quase sempre dentro de uma garrafa térmica, de péssima qualidade.

O Brasil, ainda está conhecendo o café que o Brasil produz.




 
 
 
 
 
 

Um comentário:

Wilno Luiz Pina disse...

Sua matéria está totalmente correta, infelizmente.
Agora posso garantir que no Quintal Café com Prosa é totalmente o oposto, todos os Americanos, Italianos, Canadenses, Portugueses e outros estrangeiros e principalmente os brasileiros adoram nossos cafés. O motivo e a qualidade na realização da extração dos cafés, isso começa na qualidade dos grãos, moagem correta, temperatura, e amor no que faz, tudo para chegar o melhor café do mundo na mesa do nosso cliente. E acho que isso e que faz as cafeterias se tornarem as melhores. Não importa se é o tradicional ou um colombiano, tem que ser o melhor.

Quintal Café com Prosa
Pirenópolis-GO