domingo, 1 de maio de 2011

Thor e Natalie Portman, minha Musa 24 Horas em 3D


Ricardo Icassatti Hermano

Domingão bonito em Brasília. Na noite anterior, jantei com a minha queridíssima amiga Catita num restaurante de comida italiana. Nos acabamos numa orgia gastronômica que incluiu sobremesa com seis bolas de sorvete, calda quente de chocolate e uma espécie de Petit Gateau italiano. E como era italiano, não tinha nada de petit.

Ainda matamos uma garrafa de vinho espanhol, um autêntico Rioja, porque eu queria anestesiar saudades daquela região que me acolheu tão bem. Tenho certeza que, em alguma religião, isso deve ser pecado ... Mas, o importante é que rimos um bocado.

Embora quisesse continuar na cama e só levantar para satisfazer as necessidades mínimas, já havia combinado com os filhotes de almoçarmos e assistirmos o novo filme da Marvel Studios, THOR. Em 3D : ) Eu queria ver martelo voando da tela e batendo na cabeça de alguém.

Cartaz do filme

O filme é muito bem produzido e tem roteiro supervisionado por ninguém menos do que o lendário criador da Marvel, Stan Lee. Esse homem deveria ser declarado Patrimônio Cultural da Humanidade. Para nossa alegria, essa gente sabe tudo de quadrinhos e sabe como uma história de super heroi deve ser contada. Ou seja, do início.

O Thor dos quadrinhos é assim. Sem armadura.

Vemos muitos filmes de super heroi que retratam etapas adiantadas da sua vida e depois os produtores são obrigados a voltar no tempo e fazer filmes contando o início de tudo. Por que não fazem a coisa direito? Ora, porque os produtores nunca haviam lido um gibi. Assim que os quadrinistas entraram no cinema, tudo mudou para melhor.

O Thor do desenho animado na TV era assim. Sem armadura.

Com THOR não foi diferente, pois agora a editora de quadrinhos Marvel também tem estúdio de cinema e faz seus próprios filmes com seus próprios personagens. A maioria deles é criação imortal de Stan Lee. Eu fui criado com a minha coleção de gibis. Meus filhos herdaram a paixão e parte da coleção. Assim, fomos todos ao cinema na certeza de assistirmos um bom filme. E não nos decepcionamos.

O Thor do cinema é assim. Com armadura e se engraçando com a Nathalie : (

De um tempo para cá, tenho notado que os filmes americanos têm transformado super herois e deuses em seres de outro planeta. Alguns dos super herois já eram de outro planeta, como o Super Homem. Mas, agora tudo é extra terrestre e a magia virou ciência e tecnologia. A NASA já tem um protocolo pronto para quando encontrar seres de outros planetas. Será que está rolando alguma coisa por aí? 2012 ... sei não.

E tome mais armaduras ...

Mas, voltando ao filme. A história é excelente, porque vem do início, antes até mesmo do nascimento de Thor e do seu irmão invejoso e mentiroso Loki. Deve ser por isso que o capacete do Thor tem asas e o do Loki tem chifres ... Os atores Chris Hemsworth e Tom Hiddleston, que interpretam os dois personagens, são OK. No papel de Odin, ninguém menos que o fantástico, genial, soberbo, Anthony Hopkins.

Sir Anthony Hopkins sempre dando show.
À sua direita, Thor. À sua esquerda Loki.

Mas, a praga do "politicamente correto" chegou até à mitologia viking. Pois não é que tem até um chinês (ou japonês) em Asgard? E o guardião da famosa Ponte do Arco Íris (que não fica em San Francisco) que é um enorme afro-descendente? Alguém pode me explicar como é que tem tantas etnias num paraíso nórdico??? Saco ...

E esse martelo preso na pedra, estilo Excalibur?

Embora tenha algumas mancadas óbvias, como as armaduras que os vikings nunca usaram, o filme também tem coisas boas. Os efeitos especiais são sensacionais e cada vez mais realistas. O efeito 3D também está se aperfeiçoando e a Natalie Portman em 3D é algo que por si só vale o ingresso. Aliás, sai do cinema com ela eleita a minha Musa 24 Horas. Junto com a Michelle Pfeiffer e a Dana Delany, claro : )

Pense numa Deusa. Transporte para uma tela gigante.
Em 3D!!! Pronto! Musa 24 Horas : )

Para quem gosta do gênero, o filme é imperdível. Espere até acabar os créditos para ver a tradicional surpresa da Marvel. Só um parêntese. Eu gosto de tecnologia e de ciência, mas ainda deixo certos espaços na minha vida para a magia. Tem coisas que não quero que sejam explicadas ou reduzidas a reações químicas ou que estejam sujeitas às leis da física. Não perca! É diversão garantida para toda a família. Veja o trailer.



Um comentário:

Liga disse...

Eu vou ver loguinho. O final do Homem de ferro 2 anunciava o filme.