quinta-feira, 18 de março de 2010

A Música do Dia - Toquinho e Vinícius - A Casa


Romoaldo de Souza

Dia desses, eu entrei na “casa” de
Luciana Arraes, e a “vi” contar parte da história dessa música, gravada por Vinicius de Moraes e Toquinho, sucesso que também ganhou destaque na voz do italiano Sérgio Endrigo.

Bom, antes de mais nada, quero chamar a atenção que o Brasil, culturalmente, já flertou com muita gente boa, como os italianos que na época da Ditadura Militar, deram guarida a Vinicius de Moraes, Toquinho e Chico Buarque. Pena que hoje, o país paquere politicamente com Bolívia e Venezuela.

Mas voltando a
Luciana Arraes, ela me contou que A Casa, essa cantiga de ninar, na voz de Vinicius de Moraes e Toquinho existe, de fato, e é casa do artista Carlos Paez Vilaró, amigo do “poetinha”, como Vinicius era chamado, e está situada em Punta Ballena, no Uruguai.

Casapueblo, atelier e casa de Vilaró

“La Pionera” seria o atelier de Vilaró, mas a obra de arte atraiu tantos admiradores que o ceramista passou a dar o nome dos hóspedes, aos cômodos da casa. Tem uma sala Pelé, uma varanda Brigitte Bardot, cozinha Omar Sharif, área Alain Delon e, claro, um quarto para Vinícius de Moraes.

No entardecer de Casapueblo, nome que os amigos de Vilaró deram “à casa”, podem ser ouvidas histórias gravadas pelo artista uruguaio. Um dos momentos mais marcantes dos contos de Vilaró, é quando ele narra o desaparecimento do filho que estava em um avião que caiu na cordilheira dos Andes, no Chile.

“Vivos” é o nome do filme que narra a história real ocorrida na década de 1970, quando a equipe de Rugby do Uruguai era transportada para Santiago. Ao sobrevoar a cordilheira, o avião sofreu uma pane. O filho de Vilaró morreu no acidente. A narrativa, pesada, de Vivos, é de John Malkovich.

Cartaz do filme

É, mas vamos ouvir A Casa? Aproveite e siga Café & Conversa no Twitter. www.twitter.com/CafeConversa


A Casa
Vinicius de Moraes


Era uma casa muito engraçada
Não tinha teto, não tinha nada

Ninguém podia entrar nela, não
Porque na casa não tinha chão

Ninguém podia dormir na rede
Porque na casa não tinha parede

Ninguém podia fazer pipi
Porque penico não tinha ali

Mas era feita com muito esmero
na rua dos bobos numero zero



3 comentários:

Mais e mais cafés disse...

Ah, gostei. Da história, da música... Gostei mesmo. Havia tempo que não me emocionava com uma história... Boa!!!

dia-a-dica disse...

Agora, conheço a história dae "casa" muito engraçada, que não tinha teto, não tinha nada.
Tb gostei.
///~..~\\\

Café & Conversa disse...

É não é uma obra do PAC...