sábado, 3 de abril de 2010

A Cartada Final - Talento de verdade


Ricardo Icassatti Hermano

Dias atrás, postei aqui a crítica sobre o mais recente filme do diretor Martin Scorsese e seu novo muso Leonardo de Caprio. O nome do filme é A Ilha do Medo (Shutter Island). Recebi protestos da ala feminina.

Eu sei que o Di Caprio tem sua legião de fãs, com ampla maioria feminina e o Rick Martin. O seu rosto e voz eternamente juvenis exercem algum encanto sobre as meninas sonhadoras que se acabaram de tanto chorar com o filme Titanic. Todas elas reproduziram à exaustão a cena na proa do navio, gritando: "I'm the king of the world!".

Mas, talento é outra história. Não se sabe porque Scorsese trocou de muso. Antes era o Robert De Niro. Agora é o Di Caprio. Certamente não é porque acha o último mais talentoso.

Para provar a minha "tese", procurei um filme que pudesse mostrar claramente o meu ponto de vista. Encontrei o que procurava na película A Cartada Final (The Score). Lançado em 2001, deixou registrada a última aparição na tela do incrível ator Marlon Brando. Depois desse trabalho, ele ainda fez uma gravação apenas de voz para o último filme da trilogia O Poderoso Chefão (Godfather). Ele faleceu em 2004.

Cartaz do filmaço

Agora imagine um filme com ótimo roteiro, um diretor competente - Frank Oz - e um elenco absolutamente magnífico. É talento demais para um filme só. Em A Cartada Final contracenam Robert De Niro, Marlon Brando e Edward Norton.

Os dois viveram o papel de Don Corleone

Não há o que falar do show, do banho de interpretacão dos dois primeiros. Eles fazem o trabalho de ator parecer algo fácil, natural e espontâneo. Mas, é o jovem Edward Norton que surpreende com uma atuação impecável e magistral. Está aí um ator que ainda não teve o merecido reconhecimento. Esse é um artista do tipo que faz a diferença num filme. Isso é raro e definitivamente não é a praia do Di Caprio.

Edward Norton, um ator excepcional

Se quiserem conferir e comparar, o filme é facilmente encontrado em DVD nos melhores video clubes da cidade. Meninas, acordem, cresçam e virem mocinhas. Abaixo uma pequena amostra no trailler.



2 comentários:

Ana disse...

Outro filme ótimo de Edward Norton que gostaria de registrar foi "Clube da Luta", de 1999. Filme inteligente e com a triunfal atuação dele e de Brad Pitt.

Café & Conversa disse...

Edward Norton está além dos excelente atores. Já foi indicado duas vezes para o Oscar, mas ainda não levou. O que é uma injustiça, quando analisamos a sua carreira. No entanto, coleciona uma longa lista de outros prêmios mundo afora. Talvez não seja muito popular justamente por valorizar e proteger a sua vida íntima familiar, num mundo de sub-celebridades que fazem literalmente qualquer coisa para aparecer.