segunda-feira, 26 de abril de 2010

A Música do Dia - Tour de France - Kraftwerk


Romoaldo de Souza

Acompanhando o dia a dia da ciclista e jornalista Katia Maia, no blog dela, eu me lembrei de dois episódios e decidimos, aqui na redação do Café & Conversa, por unanimidade, que vamos patrocinar essa promissora atleta. E para não parecer que vamos ficar somente nas promessas vãs, já fizemos a primeira parcela de contribuição. A trilha sonora do treinamento da mãe de Guilherme e Bernardo.


Bobinhos, já tenho patrocínio e vocês não!


No final da década de 1970, Ralf Hütter, um dos integrantes da banda alemã Kratwerk, pegou a Romiseta dele e foi até Saint Tropez, na França ver a passagem do Tour de France a mais importante prova de ciclismo do mundo.


Fosse no Brasil, quando o músico voltasse,

tinha meia dúzia de gente dizendo: "bem vigiado aí dotô!


Num vacilo, o alemão acabou atropelado por um ciclista que, como ele, observava a prova. Contam que Hütter só ficou bravo porque não foi um competidor que arrebentou com a rótula do comedor de chucrute com salsicha.


Ainda no hospital, o músico-programador de sintetizadores e consultor informal da Apple nas horas vagas, começou a rabiscar uma música para lembrar a prova de fogo que é o Tour de France e a prova que ele teve de vencer entre ter deixado a romiseta abandonada numa das estreitas ruas de Saint Tropez. Uma semana depois que saiu do hospital o carro estava lá, intacto. Não tinham levado nem o som e ele voltou a Berlin cantarolando Tour de France.


Com a devida autorização da empresa postal da Hungria,
que produziu esse selo em 1933

A banda Kraftwerk usa e abusa, nessa Tour de France, de vozes e sons que vão se juntando com os movimentos dos ciclistas.


Kraftwerk "criou" essa capa para o disco gravado em 1983


Bom, agora vamos voltar a nossa patrocinada. Katia Maia narra no blog dela as dificuldades para participar do Audax, "prova de auto superação realizada no mundo todo". Nossa atleta não conseguiu vencer a primeira etapa, por pura falta de patrocínio, por isso, estamos investindo na carreira da jornalista da CBN, já que a rádio que "toca notícia" não se toca para os atletas que tem…


Katia Maia treina, agora, ouvindo Tour de France, pensando nas futuras provas, enquanto medita sobre a transubstanciação da carreira de jornalista na área de infraestrutura, nos apertados comitês de imprensa da Esplanada dos Ministérios.



Tour de France

Ralf Hütter e Maxime Schmitt


L'enfer du Nord: Paris - Roubaix

La Cote d'Azur et Saint Tropez

Les Alpes et les Pyrennees

Derniere etape Champs-Elysees

Galibier et Tourmalet

En danseuse jusqu'au sommet

Pedaler en grand braquet

Sprint final a l'arrivee

Crevaison sur les paves

Le velo vite repare

Le peloton est regroupe

Camarades et amitie


(=

The hell of the north: Paris - Roubaix

The Cote d'Azur and Saint Tropez

The Alps and the Pyrennees

Last stage Champs-Elysees

Galibier and Tourmalet (2 mountains)

Dancing even on the top

Bicycling at high gear

Final sprint at the finish

Flat tire on the paving stones

The bicycle is repaired quickly

The peloton is regrouped

Comrades and friendship)




Um comentário:

dia-a-dica disse...

É com grande alegria e satisfação que descubro que consegui o meu primeiro patrocínio para as minhas aventuras sobre duas rodas - e não é na moto, mas na minha velha e boa bike.
O Café&Conversa conheceu as minhas aventuras 'ciclisticas' e como um bom apreciador das coisas boas e que valem a pena na vida, decidiu me partocinar.
Pois bem, agora, não há limites para mim. Novas aventuras virão sob o patrocinio desse blog que já demonstrou que tem muito bom gosto.
me aguardem!
///~..~\\\