quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Moka e o espresso caseiro


Moka é uma cafeteira de uso doméstico que vai ao fogo. É a forma mais antiga e fácil de se fazer um bom espresso. Foi criada pelo italiano Alfonso Bialetti em 1933. A empresa Bialetti, ainda a fabrica até hoje com o nome de Moka Express.

O processo utilizado pela Moka é baseado na pressão exercida pela água fervente através do pó de café. A cafeteira original é feita de alumínio com alça de bakelite, tem formato oitavado e se divide em três partes.

Moka Express

Pela sua capacidade de produzir crema como as máquinas profissionais de espresso, a Moka também é conhecida como "macchinetta" - pequena máquina, em italiano - e é muito utilizada na Itália, Espanha e Portugal. Esse tipo de cafeteira é encontrado em diversas capacidades, que vão de uma xícara até 18 xícaras de 50ml.

Existem modelos feitos em aço inox, mas um amigo da Embaixada Italiana me ensinou que somente a Moka de alumínio consegue atingir o resultado correto. Além de especialistas, os italianos são obsessivamente perfeccionistas quando o assunto é comida, bebida, design, carros esportivos, motocicletas e mulheres. Não necessariamente nessa ordem ...

A primeira parte da cafeteira é a inferior (A). É o recipiente onde vai a água e que atua como uma pequena panela de pressão, possuindo inclusive uma válvula de segurança. Sobre ela, vai uma pequena vasilha em formato de funil (B), onde é colocado o pó de café. A parte superior (C) tem uma tampa móvel e se une à inferior por uma rosca, vedada por um anel de borracha, e um tubo por onde passa o café empurrado pela pressão da água fervente.

As três partes da Moka

A Moka tem manutenção simples, mas é preciso prestar atenção a alguns detalhes. Um bom espresso depende do tipo de grão, grau de moagem e temperatura/pressão da água. Caso você não tenha um moedor, já é possível encontrar à venda cafés com moagem específica para espresso.

É importante que a água não tenha cloro ou qualquer outro resíduo de produtos que alterem o aroma. Aconselho o uso de uma boa marca de água mineral leve, com poucos sais minerais. Jamais utilize água de torneira.

Ao fazer o seu espresso na Moka, atente para as seguintes instruções:

- Verifique se todos os canais e orifícios estão desobstruídos;

- Detalhe importante é a acomodação do pó de café. Não aperte o pó. Apenas equalize a quantidade passando uma espátula na superfície;

Não me aperte!

- Utilize somente a quantidade de água recomendada pelo fabricante. No interior da parte inferior da cafeteira tem uma marca de nível máximo ou use a válvula de segurança como referência, deixando a água abaixo dela;

- Verifique se as duas partes estão perfeitamente rosqueadas antes de levar ao fogo. Só desenrosque as duas partes quando a cafeteira estiver completamente fria;

- A temperatura da água deve ficar em torno dos 100º C. Acima dessa temperatura há o risco de "queimar" o café e estragar o espresso;

- O ideal é retirar a Moka do fogo um pouco antes de começar a "borbulhar". Isso é mais ou menos quando o café já encheu metade da parte superior da cafeteira. Com o uso você pega a manha.

No ponto de tirar do fogo

- Por fim, faça testes com marcas de café, quantidade de pó, temperaturas e tempo de fogo até encontrar o espresso do seu gosto.

Ricardo Icassatti Hermano

Eis um vídeo explicativo passo-a-passo:



4 comentários:

Cid disse...

Maravilha de matéria. Com a dica já estou procurando a "machinetta". Parabéns e continuem mostrando para nós, "leigos", como apreciar cada vez mais essa bebida maravilhosa.
Cid

Sergio disse...

Carissimos Ricardo e Romualdo, como novo seguidor do blog tenho que parabeniza-los pela qualidade das dicas. Ontem tive a grata satisfação ao comprar uma Bialetti (6 xicaras), na Tool Box, por R$ 127,00, e pude sentir o gosto de um bom café feito da forma mais simples que se pode imaginar.
Confesso que jamais cmpraria uma Bialetti sem o conhecimento adiquirido aqui no blog.
Abraço.
Sergio Lima .

Anônimo disse...

Uma dica adicional, por mais que se fale que a limpeza da cafeteira é simples, ocorre que os filtros vão sujando(eles são dois sim). O primeiro é facil de encontrar, limpar, verificar se está limpo contra o sol ou uma lâmpada. O segundo ninguem limpa e com o tempo a cafeteira não consegue mais fazer a água fervendo passar pelo funil. O filtro fica no funil. È necessária uma chave de fenda para retirar a tela de dentro do funil e encontrar uma sujeirada danada lá. Limpe e assopre para ver se está passando ar. Se não passar ar não vai passar água tb. A água ferve no compartimento inferioir e não tem força para subir, só quando está fervendo, aí o café já está ruim.
Abs,
Luiz

Juliana Medeiros disse...

Cheguei aqui depois de receber as dicas do post http://cafeconversa1.blogspot.com.br/2012/07/cafe-na-cafeteira-italiana-conhecida.html e gostei bastante, inclusive do comentário do "Anônimo" Luiz sobre a limpeza :]

Pois é, to apanhando com a minha Moka, prq fui limpar demais, trocar borracha etc e agora ela não quer funcionar direito :(

Mas eu já comentei lá no outro post também e to aguardando as orientações do pessoal que faz esse blog essencial aos amantes de café. Aliás, vejo que o café é como o vinho ou as cervejas especiais, depois que vc começa a tomar os melhores, não consegue nem pensar em voltar a tomar os "genéricos". O jeito é ir aprendendo com o tempo.

E em matéria de café, vcs são os melhores ;)

Bjs
Juliana