sábado, 28 de novembro de 2009

Vanilla Caffè no Parkshopping


Ricardo Icassatti Hermano

O blog Café & Conversa esteve na cafeteria que vem fazendo sucesso e ganhando adeptos para o saudável hábito de degustar bons cafés. O novo estabelecimento, que hoje completou um mês de vida, chama-se Vanilla Caffè (o acento é esse mesmo) e está localizado na recém-inaugurada ala do Parkshopping.

Vanilla Caffè do Parkshopping

Existe um outro Vanilla Caffè na CLS 408, mas ainda não estivemos lá. Apesar de ser a mesma franquia, são proprietários diferentes. A marca dividiu a cidade em regiões e cada uma delas pode ter um franqueado.

No Parkshopping, os donos são os simpáticos Guilherme John e Jackeline Natividade, jovens nutricionistas que sonhavam empreender algo na área da alimentação. A franquia lhes pareceu o caminho menos tortuoso. Acreditem, eles ficam lá ralando e suando as camisas.

Jackeline e Guilherme, essa dupla vai longe

O ponto é excelente, com muita luz natural graças às amplas vidraças. Bom para quem gosta de ver e ser visto. A cafeteria segue o padrão fast food, com instalações mínimas, eficientes, assépticas, ligeiras.

Não disponibiliza WI-FI, mas tem dois computadores para acesso à internet. Definitivamente não é um lugar para sentar e trabalhar no seu laptop ou ler um livro tomando cappuccino. Mas, há uma extensa variedade de revistas e jornais do dia para leituras rápidas.

Revista Caras é ideal para relaxar o cérebro

Não gostei do enorme aparelho de TV passando vídeos de esporte em alta definição. Isso fica bem em lanchonetes para adolescentes ou em sala de espera de aeroporto. A ambientação de uma cafeteria deveria apontar em outra direção, mais intimista, relaxante, de conversas interessantes, de reflexão, concentração, mais cool.

TV não é cool

Também não espere encontrar refeições completas. Mas as bebidas à base de café e as pecaminosas guloseimas tradicionais estão todas lá. Graças a Deus! Foi difícil resistir ao bolo maltado de chocolate negro como noite sem lua e dividido por uma generosa e perfeitamente assimétrica camada de creme de ... chocolate! Mas, consegui ... mentira! Comi uma fatia enorme : )

Sofram infiéis!!!

O cardápio não é extenso, mas tem o tamanho suficiente para quem quer fazer uma pausa relaxante entre uma compra e outra. Quiches, sanduíches, sopas, saladas, doces diversos e até um pacote para café da manhã. A cozinha é mínima, pois quase toda a comida vem congelada de São Paulo. O forninho elétrico trabalha sem parar. Franquia é assim, tem que manter o padrão.

Agora vamos ao que interessa: o café. O Vanilla Caffè utiliza marca própria, que também pode ser comprada, em grão e moído, pela freguesia. Dei uma olhada nos grãos que estavam no copo do moedor, que estava limpíssimo como deve ser. A torra estava homogênea e o tamanho uniforme dos grãos mostrava que houve uma seleção criteriosa.

Café Special em grãos

No entanto, a "maldição do treinamento" também estava por lá. Solicitei à atendente que me fizesse um espresso curto e outro ristretto. O cardápio, é bom assinalar, não apresentava essas duas opcões, apenas o espresso. A atendente não sabia o que é um ristretto. Perguntei se ela era barista. Ela me respondeu que conseguiria tirar o ristretto. Voltei a perguntar se ela era barista. Ela me disse que era. Perguntei se ela havia feito o curso de Barismo e tinha o certificado de barista. Ela disse que havia feito "um treinamento" ... hummmmmmmm.

O resultado é que o curto saiu satisfatório e o ristretto ... não houve jeito, porque não sabiam como fazer. O café tem aroma suave, pouco corpo, acidez média, doce e a torra está muito próxima do limite. Esse último aspecto prejudicou o retrogosto, mas o adocicado ajudou um pouco. A crema precisa ser trabalhada na máquina porque estava uniforme e fina demais. A crema deveria ser um pouco mais grossa, permanente e sempre, sempre, tigrada.

Cadê a crema que tava aqui?

Mas, tentaram. Isso é um ponto a favor deles. Mostra que estão empenhados em buscar excelência, o que, convenhamos, não é muito comum em Brasília.

O Guilherme e a Jackeline me juraram de pés juntos que um curso de Barismo está sendo providenciado pela empresa dona da franquia. Aliás, ela própria também muito jovem, tem apenas dois anos. Mas, a marca está fazendo sucesso, basta ver a quantidade de gente andando por aí com a garrafinha de água do Vanilla Caffè.

Essa garrafinha é cool

2 comentários:

Ana Carolina Mamede disse...

Obrigada por este blog tao legal! Muito interessante.
Tambem gostei muito do Vanilla Park Shopping, o local realmente e muito agradavel e o cardapio delicioso, sanduiches crocantes e um muffin de chocolate hummm que vale a pena repetir.
Nao sou barista mas sou fa de cafe, claro, tomo sem acucar e o do Vanilla realmente e adocicado.
Nas vezes em que la estive assiti videos interessantes de lindas paisagens. Os proprietarios estavam sempre la e sao muito simpaticos.Esse casal vai longe com certeza!

Jackeline disse...

Olá Ricardo!

Adoramos a matéria!
E vamos cumprir nossa promessa!

Só gostaria de esclarecer que temos WI-FI, e os clientes adoram! Mas nos foi sugerido colocar um adesivo na entrada da loja para divulgar...Vamos adotar a idéia!

Há umas duas semanas atrás chamamos um barista para regular a máquina de café, ele mudou a moagem e o café ficou bem mais cremoso. Você é nosso convidado para uma nova prova!

Feliz 2010!

Jackeline e Guilherme.